10 de mar de 2011

Na janela

Os dias de "mato" que tivemos foram mesmo marcantes para meu pequeno, que agora pede insistentemente  uma galinha para ele dá milho, um foguete para ir no céu pegar as estrelas e uma rede para o quarto dele (pelo menos esse pedido é mais fácil :) ). Sente falta do pé de "noitecaba" (jabuticaba). Enquanto escrevo esse pequeno relato, Victor está ja janela com o papai procurando as estrelas no céu da cidade e dizendo: "Estou vendo uma estrela bilhando em cima do pédio""Victor vai precisar de um foguete"!
Sonhe meu menino, sonhe muito alto!!!

3 comentários:

Dany disse...

Nada como a fantasia dos pequenos...

Elen B. disse...

Essa do foguete para pegar estrelas é muito poética, coisa mais linda!.
Me lembrei muito de Olavo Bilac, deste poeminha que adoro!:

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-Ias, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...
E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pátio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.
Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"
E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas."

Bjo!

Li disse...

Que delícia de viagem! Que delícia de post!
Deixa o seu menino sonhar mesmo!!!
Sonhar faz bem até para a alma dos adultos, imagine das crianças então!

Beijos!

Lívia.